2024/02/26

Era Uma Vez um Sonho

 
Salto para o dorso de um cavalo alado de crinas longas que envolvem o meu cabelo despenteado pelo vento.
Corto as amarras que me prendem e parto em galope.
Entro no mundo da fantasia.
Um lugar onde habitam elfos e fadas, que dançam, que voam, que amam, que transcendem.
Um lugar de sons que é música, um lugar de luz que é cristal, um lugar de vida que é magia.
Um lugar tão real como o da imaginação e das histórias que ouvimos contar antes de se crescer. 
Um lugar, onde se sente a fusão com o universo e com os seres belos que ainda o habitam. 
Um lugar, onde me refugio, onde não tenho medo, onde não sofro, onde a minha imaginação não é punida, e a minha simples existência está coberta de glória.
Era uma vez um sonho a que eu um dia vou voltar.
(reeditado)



Sonhei com o belo corcel azul lindo,
Ele me olhava muito atentamente...
Alisei seu pelo macio delicadamente.

Matizes da sua coloração me intrigou,
Fiquei pensativa, examinando a pista, 
Variantes delas em meus dedos vindo.

O castanho, o preto, o índigo, tão real,
Nem parecia uma visão onírica ideal,
A mensagem do sonho em mim ficou.

Alazão era tão altaneiro, me ensinou
Ser eu dona de minha vida doravante,
Devo ser, de mim, amiga  bem-quista.



Nossa sugestão musical: Aragorn Sleepsong - Secret Garden
Imagem: pintura de Fê blue bird - 2017- óleo sobre tela


🌼🌼🌼

2024/02/25

VASCO GRAÇA MOURA ENTRE NÓS


Dançam palavras, melodia do som,
Língua materna, poesia seu dom.
Berço da infância, semente, alegria,
Versos na alma, profundos, magia.

Nosso idioma embala o coração,
Cresce poesia, flor da inspiração.
Versos flutuando, rimas rimando,
Dia iluminado, musas inspirando.

Combinando vogais e consoantes,
Inventamos casos, qual amantes.
No colo da língua, o poeta acalma,
Versos e estrofes ouvem a alma.

Celebremos a língua, é nosso lar,
Onde a poesia mantém seu lugar.
Palavras que fluem como rio veloz,
Nasce um poeta no ventre da voz.


espaço interior


quando o poema

são restos do naufrágio

do espaço interior

numa furtiva luz

desesperada,


resvalando até

à superfície,

lisa, firme, compacta,

das coisas que todos

os dias agarramos,


quando

o poema as envolve

numa aura verbal

e se incorpora nelas,

ou são elas a impor-lhe


a sua metafísica

e o espaço exterior

que povoam de

temporalidades eriçadas,

luzes cruas, sons ínfimos, poeiras.


in "Antologia dos Sessenta Anos"



Meu Estandarte

A poesia invade corpo e alma,
tanto me lê como me acalma.
A inspiração é eficaz bálsamo,
longe dela, nem sequer amo.

Seja trova, quadra ou poema,
preciso dela, não ser extrema.
Musa dos meus dias serenos,
toca-me com toques sonoros.

O encanto da vida saborosa
deve-se à magia tão gostosa
de escrever por amor à arte,
com graça, é meu estandarte.

Livra da vida insossa, incolor,
cumpre seu papel de doar cor.
É musa dos dias desbotados,
salmo diário em lindos versos.



Nossa sugestão musical: No Teu Poema- Carlos do Carmo


🔅🔆🔆

2024/02/19

Por Amor no Dia de São Valentim


No jardim do coração brota uma flor,

simples, perfumada, chamada Amor.

 

Amor é como um amanhecer ameno,

íntimo, deslumbrante, sereno.


Resistente, eterno, sem limitações,

Amor é laço forte unindo corações.


Amor não carece de luxo, ostentação,

genuinidade é a sua expressão.

 

No coração humano descobre seu lar,

o Amor é cristalino, faz a vida brilhar.


{Imaginemos um mundo onde só houvesse Amor, como seria belo, quanto sofrimento evitaríamos.}




Por Amor…
solto as emoções ao vento,
voam em deslizamento,
vão tão longe,
alcançam o céu…

Por Amor…
liberto meu eu prisioneiro,
de um enlace intenso,
vai tão longe,
alcança o Céu…

Por Amor…
esbanjo ternura ao léu,
na doçura do painel,
vai tão longe,
alcança o Céu…

Por Amor…
inebrio astros do Universo,
minhas vestes me aquecem,
elas me protegem 
do meu lado reverso.

Por Amor…
emoções vêm de longe,
alcançam a Terra,
alcançam-me…
Só por Amor.

Nossa sugestão musical: Somente por Amor
imagem : Mary Engelbreit


💖💕💖